Notícias

House of Pain – Rimas de Fino Trato

Demorou, mas chegou!
Essa é minha terceira e última resenha sobre discos e amigos que influenciaram, e até hoje influenciam meu gosto musical. E como você leitores podem perceber, meu gosto musical é bem “variado”. Nessa série de resenhas mesmo já passamos de Slayer a Martinho da Vila. E para essa resenha, e para mais uma vez mudar o estilo, trago um disco de hip-hop para o homenageado de hoje. Aliás, esse é um conhecido de vocês: meu grande amigo Rodrigo Melão, que também contribui com suas resenhas aqui no Vira o Disco, além de ser o dono do perfil Pequenos Prazeres Plásticos no instagram. Se você não conhece, acesse, vale muito a pena

O trio de hip hop Irlandês/Americano House Of Pain, em 1992. Fonte: Divulgação/Tommy Boy

O interessante dessa trilogia dos amigos é que, facilmente, se trocar o homenageado de lugar, elas fariam sentido de qualquer jeito, apenas trocando o fato que conecta as pessoas ao disco, mas eu poderia atribuir um disco de Martinho da Vila ao André, que no caso foi o citado com o disco do Slayer, ou mesmo colocar o disco de hoje para o Magrão, que foi homenageado com a resenha do Martinho. Nossos gostos musicais sempre foram muito parecidos, e foram ficando cada vez mais pela proximidade e pela amizade que temos até hoje. Lógico, cada um tem suas particularidades e preferências, mas, na grande maioria do tempo, as referências se cruzam.

Mas, afinal, qual o disco do Melão e por quê?
O disco que escolhi é o Fine Malt Lyric, de 1992, trio irlandês-americano de hip-hop, House of Pain. Estreia do trio formado por Erick Schrody (Everlast), Daniel O´Connor (Danny Boy) e Leors Dimants (DJ Lethal).

Para explicar o motivo da escolha desse disco pro Melão, tenho que voltar para meados dos anos 90. Tudo bem que aqui se vira o disco, mas hoje preciso falar de uma evolução, que na verdade foi uma revolução na época, que foi o advento do “Compact Disc”, popularmente conhecido como CD. Dentre nós quatro, o primeiro a ter um aparelho de CD naquela época foi o Melão. O pequeno, porém, poderoso Laser Boy.

E me lembro que, um dos primeiros cd´s que tivemos contato nessa época foi o Fine Malt Lyrics, que foi nos apresentado justamente pelo Melão. E esse disco me prendeu a atenção por trazer uma das coisas que eu sempre gostei muito e gosto até hoje: a mistura de estilos.

Para entender essa história, vamos começar a resenha do nosso disco, porém começamos pela última faixa, “Shamrock and Shenanigans”. Essa em questão com um mix feito pelo Butch Vig, produtor musical e que posteriormente também ficaria conhecido como o baterista do Garbage.

Começo por essa faixa porque na época, a fusão das guitarras pesadas do metal, com as batidas do hip hop ainda tinham sido pouco exploradas. Dois casos que ficaram mais conhecidos e até notórios eram os do Aerosmith junto ao Run DMC em “Walk This Way” e também a junção do Anthrax com o Public Enemy em “Bring The Noise”.
Então, a introdução da música, com o riff de guitarra, seguida da batida do hip hop e das rimas de Erick e Daniel, pra mim, sempre foram de encher os ouvidos.

Mas vamos do início agora. Começamos o disco com um verdadeiro “saludo” do DJ Lethal e dos MCs na faixa de abertura do disco. Mas o que segue a essa abertura, dispensa maiores apresentações.

A capa de Fine Malt Lyrics, de 1992, do House Of Pain

Com certeza um dos clássicos das festas da época, e por que não dizer que de hoje também: “Jump Around”. Uma pedrada desse disco, e que se tornou uma das músicas mais conhecidas do hip hop e que conta com o sample de de “Harlem Shuffle”, da dupla Bob & Earl em seu início. “Jump Around” chegou ao top 3 da Billboard Hot 100 naquele ano, tamanho o sucesso da faixa.

Seguindo com as faixas, em “Put Your Head Out”, temos a parceria com o vocalista de outro conjunto de hip hop que já tinha um certo espaço na época, mas que se firmava também nessa “nova onda do rap”. Falo do B-Real, vocalista do Cypress Hill e sua voz mais que característica.

Uma coisa presente no álbum é o orgulho das raízes da Irlanda que os integrantes trazem nas rimas. Em Top ’O The Morning To Ya” e na própria “Jump Around” encontramos trechos que citam o país, assim como a bandeira no fundo do logo na capa do disco.

Fine Malt Lyrics” é um disco com uma pegada festeira, dançante, se é que podemos dizer assim. Faixas como “Danny Boy, Danny Boy”, “Put on Your Shit Kickers” são bons exemplos disso e dificilmente você escute essas faixas sem balançar a cabeça, ou pelo menos bater o pé. Em resumo, um baita disco desse trio que manteve as atividades até o ano de 1996, lançando ainda mais dois discos, “Same As It Ever Was” de 1994 e “Truth Crushed to Earth Shall Rise Again” de 1996. Mesmo ano em que o trio se separa.

Erick se lança em carreira solo com a alcunha de Everlast. DJ Lethal se junta a uma “promissora” na época banda de nu-metal chamada Limp Bizkit, e Danny participa de alguns projetos musicais, como o “La Coka Nostra”, que é uma mentoria de novos artistas criada em 2004, e também se envolve com moda desenhando roupas.

Desde então, a banda se reuniu em algumas ocasiões, sempre para alguma celebração, como a última, em 2017, que celebrou os 25 anos de fundação da banda e de lançamento do Fine Malt Lyrics.

E fecho com esse disco a trilogia dos meus amigos e discos que influenciam meus gostos musicais.

Bom divertimento Sempre.

FICHA TÉCNICA

Título: House Of Pain (Fine Malt Lyrics)
Lançamento: 21 de julho 1992
Gravadora: Tommy Boy Records
Faixas: 19
Tempo: 46 minutos e 31 segundos
Produção: Dj Lethal, Dj Muggs, Ralph Tha Funky, Mexican e Pete Rock
Destaques: Jump Around, Put Your Head Out, Shamrock and Shenanigans (Butch Vig Mix)
Pode agradar: Fãs de rap, hip-hop e rock

Rafael Mathias

Rafael Mathias, 44 anos, osasquense com orgulho, marido da Fernanda, pai da Sofia e do Joaquim, roqueiro por paixão, eclético por vocação! Trabalha na área de eventos como operador de teleprompter há 13 anos, inclusive operando para muitos cantores que vcs podem gostar e nem sabem que usam TP pra lembrar a letra.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *