Histórias

Now and Then: a última música dos Beatles é uma canção de amor a todos nós

Os Beatles lançando uma música nova 53 anos após o fim da banda, 27 anos após o lançamento de Real Love – até então a última música inédita do quarteto – 43 anos após a morte de John e 22 anos desde que George nos deixou? Claro que isso pararia o mundo, geraria muitas reações, milhares de comentários, muitas opiniões, resenhas e mais resenhas. E quer saber? Eu quero é mais!

Aqui mesmo no Vira o Disco, me deliciei com vários textos que abordaram questões sensacionais e sentimentos maravilhosos. Tenho certeza de que se está aqui lendo mais este é porque se sente como eu. Não cansa quando o assunto é a maior banda de todos os tempos. Então, prepare o lencinho e já coloca Now and Then no fone de ouvido para acompanhar meu relato enquanto escuta essa joia rara.

Em 1995, quando os Beatles lançavam o Anthology, eu era apenas uma menina de 12 para 13 anos que conhecia a banda, mas não tinha noção de sua grandeza. De curiosidade, resolvi assistir ao documentário que estava passando na Rede Globo. Vi o primeiro episódio, interessante. O segundo, me prendeu. No último, já estava despejando rios de lágrimas vendo o Paul tocar e cantar Hey Jude com aquele close em seus lindos olhos cor de mel.

Portanto, não senti o impacto de uma canção nova sendo lançada. Tudo era novo para mim. Conhecia 3, 4 músicas deles. Então, cada uma que eu ouvia era uma descoberta. Claro que foi lindo e mágico aquele momento. E me lembro dele como se fosse ontem. Da noite para o dia, tinha virado uma beatlemaníaca.

Hoje, 28 anos depois, meu coração bate forte novamente, as mãos suam, o sorriso não sai do rosto. Apenas uma banda como os Beatles continua causando essas sensações, nessa grandiosidade, mesmo não “existindo” mais.

Por isso, disse e vou continuar dizendo. Não importa se não é uma canção genial, como tantas outras que eles fizeram. Não importa se foi mixada para servir bem aos streamings. Não importa se soa como uma canção de 2023. Now and Then é um sopro de esperança em uma época sombria. É o que precisávamos para continuar carregando o mantra que os Beatles tanto falaram, o amor.

A última música dos Beatles só poderia ser uma linda e singela canção de amor. Para Yoko? Para o Paul? Também não importa, já que a partir do dia 02/11/2023, Now and Then se tornou uma música de amor para os fãs, para o mundo. Para mim, para você! Então, vamos aproveitar esse momento porque somos privilegiados em sermos fãs desses caras e somos privilegiados em vivermos em um mundo em que o Paul ainda exista para nos dar esse presente, junto com o Ringo. E hoje eu só agradeço por isso!

Mari Cazé

Mari Cazé, jornalista apaixonada por notícias e esportes, mas não praticante. Amante do rock nacional, fissurada por The Who, Bruce Springsteen, Maná e tantos outros, mas beatlemaníaca acima de tudo.

2 thoughts on “Now and Then: a última música dos Beatles é uma canção de amor a todos nós

  • Gustavo Rossi Moreno

    Obrigado pelo texto, Mari!
    Obrigado Paul, John, Ringo e George por tudo que fizeram.
    Beatles é amor:
    Amor do Paul pelo John, dos Beatles pela gente e da gente por esses carinhas!
    “I know it’s true,
    It’s all because of you”

    Resposta
  • Belo texto! Digno da canção!
    Como é bom ser Beatlemaníaco!

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *