Shows

O último show do Queen

9 de Agosto de 1986. Este é o dia geralmente lembrado como aquele em que ocorreu o último show do Queen na formação original, com Freddie Mercury e John Deacon.

Com o benefício da retrospectiva, hoje podemos afirmar sem dúvida que o show em Stevenage marcou a despedida do público do Queen de maneira grandiosa, tocando diante da maior plateia que, pelo menos no Reino Unido, já haviam tido aos pés de seu palco. Os dados oficiais indicam uma presença de aproximadamente 120.000 fãs, embora algumas fontes, talvez mais verídicas, mencionem até 200.000 pessoas.

No entanto, em torno deste show, surgiu um pouco de mistério e um certo grau de lenda.

De acordo com o que foi relatado pelo promotor da turnê, Harvey Goldsmith, e pelo gerente de turnê, Gerry Stickells, a data em Knebworth não estava originalmente no programa da Magic Tour, que deveria ter terminado em 5 de agosto em Marbella, na Espanha.

O show em Knebworth, segundo eles, foi adicionado após as duas datas anunciadas no Estádio de Wembley e em Newcastle, devido à rapidez das vendas e à grande demanda por ingressos. Brian May relatou posteriormente, por ocasião do lançamento em DVD do show em Wembley, que as solicitações por ingressos eram tão altas que poderiam ter enchido o Wembley por 5 ou 6 noites consecutivas.

Portanto, devido às demandas, pensou-se em adicionar apressadamente uma data adicional ao final da turnê, data que foi anunciada após o início da turnê. Na verdade, as coisas se desenrolaram de maneira um pouco diferente. No momento do início da turnê em Estocolmo, a data em Knebworth já estava planejada e programada, já que seria impensável acrescentar uma data de tais proporções da noite para o dia.

É mais plausível que Knebworth não estivesse planejado quando começaram a pensar onde organizar os shows da turnê, mas, como as datas dos shows eram anunciadas gradualmente, à medida que acordos individuais com promotores locais eram feitos, as datas inglesas foram anunciadas, e os ingressos correspondentes foram colocados à venda, a demanda massiva foi tão alta que eles decidiram adicionar outra data.

O destino fez com que Wembley não estivesse disponível para uma terceira data em julho, então o Queen teve que mudar para outro local, o Knebworth Park, em Stevenage, o maior que o Reino Unido poderia oferecer. O local já tinha sido informalmente reservado anteriormente, uma vez que o promotor da turnê, Harvey Goldsmith, certo de que depois de Wembley seria necessária outra data no Reino Unido, agiu antecipadamente e reservou o parque para o Queen.

A data marcada foi 9 de agosto de 1986, e, portanto, não houve problemas quando as grandes demandas convenceram o Queen a oficializar o evento, no qual 30 mil ingressos foram vendidos em um único dia. Diz-se que a banda concordou em tocar em Knebworth apenas se o esgotamento fosse garantido. Gerry Stickells, o organizador da turnê, prometeu isso. E, por sorte dele, assim aconteceu.

Existem evidências documentais que confirmam o que foi mencionado acima. A data em Knebworth já estava planejada e confirmada antes mesmo do início da Magic Tour. Há anúncios de jornal, do final de maio de 1986, que promovem o evento. Tanto o nome da noite “A Night Of Summer Magic” quanto a data, horário, local e as bandas de apoio estão claramente indicados e já foram definidos. É evidente, e não poderia ser diferente, que um show importante e imponente como o Knebworth Park não poderia ser organizado em duas semanas e deveria ser planejado desde o início.

A ideia, difundida em alguns documentários de TV, de que o último show do Queen foi organizado em poucos dias para atender à grande demanda por ingressos dos fãs é certamente romântica. Mas não é verdadeira. No entanto, este foi o último show do Queen. Na época, ninguém jamais teria imaginado. Nem mesmo o Queen.

Exceto Freddie. Talvez.

https://www.youtube.com/watch?v=rGlfDmvWWaY (Show completo, com imagens dos telões)

Julio Cesar Mauro

Julio Mauro é um nerd, pai de duas meninas, chato e com TDA. Músico frustrado, 26 anos trabalhando na área de TI, conhecido pelas suas tiradas ácidas e seu mau-humor que nem todos gostam. Já foi co-host do programa Gazeta Games na Rádio Gazeta de Sao Paulo e tem como uma das suas maiores paixões a boa música.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *